Make your own free website on Tripod.com

Luiz Barth

 

Luiz Barth começou sua carreira artística aos 17 anos, ao entrar no Ministério de Educação como desenhista. Por causa desta função ingressou no Instituto de Artes da UFRGS e se formou como escultor. Logo após sua formatura, foi dar aulas no Instituto de Artes da faculdade de Santa Maria. Conseguiu uma bolsa de mestrado nos Estados Unidos, em 1978, na California College of Arts and Crafts onde se formou em 1980, especializando-se em gravura.

Durante este período, suas aulas foram praticamente todas teóricas, já que as faculdades americanas, em seus cursos de graduate (equivalente ao nosso mestrado) possuem ensinamentos apenas teóricos. Precisou assim realizar varias aulas de cursos de undergraduate (equivalente a nossa graduação) em gravura para poder terminar o curso.

Depois disso foi professor no Instituto de Artes onde deu aulas de gravura, desenho, xilogravuras e outras. Se aposentou como professor no inicio dos anos 90. Seus trabalhos artísticos geralmente são ambientes arquitetônicos fechados.

Já a tempos demonstrava algum interesse por arte digital, mas nunca se aprofundou no assunto. Em 1996 comprou finalmente seu primeiro PC, e logo em seguida foi apresentado ao 3D Studio Max. Sem absolutamente nenhum conhecimento do software, fez xerox dos manuais que o Instituto de Artes possuía e passou a aprender sozinho. Assim, começou a trabalhar com arte digital porque encontrou “nos softwares 3D uma maneira rápida, precisa e fácil de expressar-se quando representa espaços 3D, luz e efeitos atmosféricos”. O que mais lhe chamou a atenção para este tipo de técnica de expressão artística é a facilidade de modificação da obra. Os ambientes arquitetônicos fechados que construía em gravuras não podiam ser modificados, coisa que não acontece dentro de um software 3D, de onde se pode mudar o ângulo da câmera, as luzes, efeitos atmosféricos, etc, transformando um modelo em varias obras artísticas, ou mesmo melhorando e escolhendo um ângulo diferente para o determinado ambiente.

 

WhaleBus

Campin & de La Tour

 

 

WhaleBus

Merode

 

 

Van Eyck

Van Eyck

 

 

WhaleBus

WhaleBus

 

No inicio de 1997, após realizar um rápido curso de HTML no Senac, construiu sua pagina na internet, <www.barth.com.br>. Ele fala que isso lhe trouxe inúmeros benefícios. O mais obvio é que passava a ter uma audiência mundial. Enquanto suas obras eram vistas apenas quando expostas, na web poderiam ser vistas por qualquer pessoa do mundo a qualquer momento. Essa “conexão mundial” também lhe possibilitou intercambio com vários outros artistas de vários outros lugares que visitavam sua pagina. Na internet também buscou novos conhecimentos para trabalhar com softwares 3D e 2D no computador. E também pela sua pagina que a Editora Ciência Moderna lhe propôs de escrever um livro, “Ilustração com o 3D Studio Max R3”, publicado neste ano. Sem nem conhecer ninguém da Editora, ele enviou todos os textos e gravuras pela internet para que o livro fosse publicado. Também através de sua pagina, a revista americana Personal Computer World se propôs de publicar alguns de seus trabalhos.

Atualmente ele trabalha como colaborador no estúdio de desenvolvimento de jogos Amok Entertainment, e na criação do filme Os Viajantes, ambos projetos em produção aqui em Porto Alegre. Em ambos, realiza trabalhos de modelagem e texturização de modelos.

Luiz Barth ainda não realizou nenhum trabalho com animação, mas devido a seu envolvimento com os dois projetos citados já esta atrás de conhecimento para realizar trabalhos nesta área.

Alguns de seus trabalhos para Os Viajantes se encontra abaixo.

 

Personagens d'Os Viajantes

Personagem d'Os Viajantes

 

Nome: Eduardo Simioni

Matricula: 0885/98-0

Professora: Regina Cesar Pereira

Cadeira: Teoria da Percepção 3D